Agents of S.H.I.E.L.D. – S01E21 – “Ragtag”

-por , em 12/05 -
Agents of S.H.I.E.L.D. – S01E21 – “Ragtag”

Assisti há pouco o último episódio de Agents of S.H.I.E.L.D. que foi ao ar – o penúltimo da primeira temporada – e tô até agora em choque. Misture esse choque com uma dose de ódio mortal do Ward que pra mim, agora merece ser punido da pior forma possível. Tudo porque na ânsia de ser o cachorrinho de estimação do Garrett, ele pode ter acabado com a melhor coisa da série nesta primeira temporada: Fitz-Simmons.

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS  

“Ragtag” mistura passado e presente ao mostrar como Ward e Garrett se conheceram e porque os dois são tão ligados. Ward foi preso quando adolescente por tentativa de homicídio contra o irmão, ateando fogo na casa onde eles moravam com a família. Prestes a ser formalmente acusado pelos pais, Ward recebe a visita de Garrett que aparece no reformatório para recrutá-lo para uma organização secreta – que ele viria a descobrir depois de se tratava da H.Y.D.R.A. Para tanto, Garrett tira o menino Ward da prisão e o abandona no meio da floresta para se virar e se tornar “um homem”. O deixa apenas com Buddy, um cachorro que é a única companhia que ele tem durante o período.

Enquanto isso, Skye conta que existe uma forma de evitar que Garrett e a H.Y.D.R.A. tenham acesso aos dados da pesquisa de Fitz-Simmons sobre o tal do antídoto alien: infectar os computadores deles com um cavalo de troia que ela tem em seu poder. Como fica completamente inviável eles voltarem ao avião que foi roubado por Garrett, eles decidem contaminar a rede da Cybertek e assim, todo o sistema da H.Y.D.R.A. Coulson e May (amiguinhos de novo) se disfarçam de calouros apresentando um projeto para que consigam ter acesso aos computadores. Tudo dá errado como era de se esperar e os dois chegam aos arquivos da Cybertek na base da força e do domínio das artes marciais de May. E qual não é a surpresa deles (e a nossa) aos se depararem com toneladas de arquivos de papel em pleno ano de 2014!

CLARK GREGG, MING-NA WEN

De qualquer forma, é nesse mar de papel que eles descobrem os arquivos de Mike Peterson e do primeiro Deathlok: Garrett! Sim e logo depois descobrimos porque ele está tão desesperado para descobrir o que salvou Coulson e Skye, afinal, ele depende disso para sobreviver. Garrett está morrendo e acredita que a espécie de vacina alienígena é o que vai salvá-lo.

Uma vez com esta informação, começa a caça definitiva da equipe de Coulson ao avião com Garrett e parte da H.Y.D.R.A. Eles descobrem a base que eles mantém em Cuba, mas chegam tarde demais, já que horas antes Garrett decidiu mudar as operações para dentro do avião. No entanto, Fitz-Simmons que ficaram na base aérea mais próxima para acompanhar alguma movimentação, vêem que o avião está perto de decolar e uma vez que a equipe que ficou em Havana não vai conseguir chegar a tempo, os avisam mas ficam bastante tentados a fazer alguma coisa. Não dá tempo (não naquela hora pelo menos). Ward flagra os dois e os leva para dentro do avião.

s01e22 3

Caso o pior tenha acontecido de fato – o que eu não acredito, logo agora que a série foi renovada para uma segunda temporada – podemos apontar já alguns erros. Por exemplo, por que raios os dois mais inexperientes em operações em terra foram para a base aérea sozinhos? E outro erro vem do próprio Fitz: por que acreditar tão cegamente que Ward é amigo e parceiro de todos e que coitadinho, está sendo manipulado pelo malvado do Garrett? Ainda prefiro acreditar que é a inocência que faz com que Fitz acredite nessa teoria furada, mas caso ele sobreviva, prevejo um Fitz duro e desconfiado com todos.

Ah sim, por que ele sobreviveria? Porque Fitz tinha consigo um dispositivo que quando acionado fazia o sistema de Garrett pifar e ele ficar à beira da morte. Ele se tornou um herói quase mandando Garrett pro inferno – digo quase porque não sabemos ainda se ele sobrevive, uma vez que Raina aplica nele os últimos resquícios do antídoto alien que sobraram e o episódio termina sem sabermos se funcionou ou não – e Ward que já estava com ódio de Fitz, não tem nenhuma dúvida ao executar aquilo que pode ser a última ordem de Garrett: matar Fitz-Simmons. E é quando ele prende os dois numa cápsula depois de uma perseguição em que ele quase sai perdendo e joga a cápsula para fora do avião, indiferente aos apelos deles para que ele não faça aquilo. Mas ele o fez.

s01e22

E ele o fez porque ouviu de Garrett as mesmas palavras de dez anos antes, quando recebeu a notícia de que fora aceito na S.H.I.E.L.D. e que ele finalmente sairia da floresta. Mas antes, um último teste: matar Buddy, o cão que fora fiel a ele na solidão da selva durante cinco anos. Garrett vê a hesitação de Ward e pergunta se aquilo era uma fraqueza. Ele responde que não e mata Buddy. Ouvindo as mesmas palavras do seu mentor no seu leito de morte quando ele ordena que ele mate Fitz-Simmons, ele novamente não hesita, o que faz com que Fitz esteja errado: Ward não é uma boa pessoa. Ele é um ser humano nojento que merece sofrer lentamente para pagar seus crimes e sua falta de caráter (sim, estou com mais ódio dele do que a May).

Um bônus para refletir para a season finale: Raina conta uma historinha a Ward antes da tragédia toda sobre o DNA de Skye. Segundo ela, uma pequena cidade na China foi destruída por monstros alienígenas que procuravam por um bebê que era sua filha. Sim, a bebê era Skye #tenso

Nos resta esperar o último episódio e torcer para que Fitz-Simmons não morram afogados dentro da cápsula, ou asfixiados, ou não se matem no auge do desespero. E pro último episódio, brace yourselves, Fury is coming!

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você