Ok, somos um blog nerd, com notícias e reviews de tudo quanto é coisa de assuntos nerds. Mas por detrás de todas essas notícias existem pessoas com sentimentos e corações, com anseios e objetivos, com vontade de falar sobre o que foi, o que é e o que será. Hoje, não somos uma coxinha nerd, somos um casal com um sonho e uma verdade, somos uma vida repleta de histórias.

Quando assisti ao filme Up Altas Aventuras pela primeira vez, fiquei apaixonada pela sutileza da história e com a profundidade dos sentimentos que o roteiro trouxe. Um velhinho apegado ao seu passado, um menino que arrisca para ser feliz, como toda criança. Uma dupla que nos faz sorrir, chorar, torcer e reclamar. Me apaixonei pela história e, na época, disse que veria o filme quantas vezes fossem necessárias, pois ele me deixava feliz.

up altas aventuras

Eis que o destino resolve me pregar uma peça boa: comecei a namorar, na época, meu amigo, meu melhor amigo na verdade. Sua história era um pouquinho diferente da minha. Meu atual marido e também melhor amigo, até hoje, perdeu o pai (que era seu herói) quando tinha 13 anos e o filme Up Altas Aventuras sempre lhe deixou emotivo, saudosista. Não era para menos, perder um pai nunca é agradável. O fato é que ele se emocionou tanto quando viu o filme pela primeira vez que prometeu para si mesmo que nunca mais o veria. Bom, ok, quem ama compreende e apoia, foi por isso que nunca mais vi o filme que tanto gostei.

Desde que começamos este relacionamento, combinamos que teríamos muitas aventuras juntos, muitas histórias para contar aos nossos filhos e netos. E é assim que vivemos desde então, gostamos de viajar, de passear, de viver experiências únicas, com o lema “tudo junto”, que é o que nos guia. Hoje sabemos que uma aventura de verdade não termina quando voltamos para casa. É preciso registrar todas os momentos, relembrá-los, é preciso sentir saudades do que foi vivido, a saudade traz de volta o sentimento daquele momento feliz que foi experimentado.

adventure book

Quando vi este scrap book da Donna Dolce pela primeira vez, foi amor a primeira vista. Propus ao meu marido que registrássemos todas as nossas aventuras sempre, que tivéssemos em memória impressa e memória virtual tudo de bom que construímos, conhecemos e conquistamos juntos. Precisamos sentir saudades no futuro, relembrar dos ventos em nossos cabelos, dos sorrisos, das gargalhadas, dos choros, das emoções. Já que nosso lema é “tudo junto” hoje, amanhã e sempre, queremos que nosso adventure book seja um espelho da nossa felicidade. Acho que todos vocês deveriam fazer algo parecido. Guardar sentimentos e emoções e relembrá-las sempre faz com que elas nunca sejam esquecidas.

Compartilhe: