“Para prever-se o resultado de uma guerra, devemos analisar e comparar as nossas próprias condições e as de nosso inimigo, baseados em cinco fatores. Os cinco fatores são os seguintes: caminho, clima, terreno, comando e doutrina.

– O caminho é o que faz com que as idéias do povo estejam de acordo com a de seus governantes.

– O clima significa dia e noite, frio e calor e a sucessão das estações.

– O terreno indica as condições da natureza.

– O comando refere-se às virtudes do comandante: inteligência, probidade, benevolência, coragem e severidade.

– A doutrina diz respeito à organização eficiente, à existência de uma cadeia de comando rígida e a uma estrutura de apoio logístico.”

***…***

Qualquer operação militar tem na dissimulação sua qualidade básica. Um chefe que é capaz deve fingir ser incapaz; se está pronto, deve fingir-se despreparado; se estiver perto do inimigo deve parecer estar longe.

Um bom chefe deve:

oferecer uma isca para fascinar o inimigo que procura alguma vantagem;

capturar o inimigo quando ele está em desordem;

preparar-se contra um inimigo, se este for poderoso.

Se o inimigo:

for orgulhoso, provoque-o;

for humilde, encoraje sua arrogância;

estiver descansado, desgaste-o;

estiver unido, estimule a cizânia entre suas tropas.

***…***

Sun Tzu disse:

O princípio geral da guerra é : “manter o estado do inimigo intacto, dominar seu o exército e forçá-lo à rendição é melhor do que esmagá-lo”.

Assim, a lei para usar as tropas é:

– quando você tiver uma força dez vezes superior ao inimigo, cerque-o;

– se sua força superar em cinco vezes, ataque-o;

– quando você tiver duas vezes mais força que o inimigo, enfrente-o pelos dois lados;

– se suas forças se equivalem, procure repartir as do inimigo;

– se suas forças forem inferiores, seja hábil em tomar a defensiva;

– se você for muito mais fraco do que o inimigo, deve saber a hora de empreender uma retirada.

Por isso se diz:

– aquele que conhece o inimigo e a si mesmo, lutará cem batalhas sem perigo de derrota;

– para aquele que não conhece o inimigo, mas conhece a si mesmo, as chances para a vitória ou para a derrota serão iguais;

– aquele que não conhece nem o inimigo e nem a si próprio, será derrotado em todas as batalhas.

Compartilhe: