UÉ, MAS OS MONSTROS NÃO ERAM DA MENTE DELE?

A Forma da Água (The Shape of Water) é um dos mais indicados ao Oscar 2018 e, por isso, ganhou a popularidade no mundo inteiro, antes mesmo de subir ao palco para ganhar qualquer estatueta. Mas nem tudo são flores para nosso queridão Guillermo del Toro

De acordo com os herdeiros do dramaturgo estadunidense Paul Zindel e os fãs da obra do autor que se manifestaram nas redes sociais, o cineasta mexicano teria plagiado a peça Let Me Hear You Whisper, de 1969, onde a zeladora de um laboratório governamental acaba se apaixonando por uma criatura aquática (um golfinho, neste caso).

Mesmo tendo certas similaridades óbvias das histórias: mulher apaixonada por criatura e criatura presa, ambas as tramas também fazem com que esse laço seja forjado, inicialmente, através da comida e do “entretenimento” – tanto na peça quanto no filme, a zeladora dança com seu esfregão para chamar a atenção do ser aquático -; e, além do perigo representado pelos agentes do governo, o plano para resgatar a criatura aprisionada também envolve um carrinho de limpeza. Por outro lado, os desfechos são diferentes: enquanto as coisas dão errado na peça de Zindel, há um final feliz no filme que ganhou o mundo.

É importante saber que esta não é a única acusação de plágio sofrida pelo cineasta mexicano por causa de A Forma da Água. A Academia de Cinema da Holanda investigou a denúncia de que o longa teria roubado a história de The Space Between Us, um curta neerlandês. No entanto, nenhum indício de plágio foi encontrado e del Toro foi inocentado pela investigação conduzida.

E você? Acha que alguma acusação procede ou que a galera estava só tentando embarcar nessa fama do menino del Toro com sua chance de Oscar? Comente aí embaixo!

Aproveite e confira o último vídeo do nosso canal:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: