Olá Nerds! Para os que curtiram ler um pouquinho sobre a arte do Grafite ontem, aqui vai mais um pouquinho de cultura para vocês. E para os que nem sabem do que eu estou falando, clique aqui e leia antes o primeiro post da série “A arte do Grafite” que terá três partes.

 

Normalmente distingui-se o Grafite, de elaboração mais complexa, da simples pichação, quase sempre considerada como contravenção. No entanto, muitos grafiteiros respeitados como Osgemeos, autores de importantes trabalhos em várias paredes do mundo – incluindo a grande fachada da Tate Modern em Londres – admitem ter um passado de pichações. Na língua inglesa, contudo, usa-se o termo Graffiti para ambas as expressões.

 

A partir do movimento contracultural de maio de 1968, quando os muros de Paris foram suporte para inscrições de caráter poético-político, a prática do grafite generalizou-se pelo mundo, em diferentes contextos, tipos e estilos, que vão do simples rabisco ou de tags repetidas ad nauseam, como uma espécie de demarcação de território, até grandes murais executados em espaços especialmente designados para tal, ganhando status de verdadeiras obras de arte. Os grafites podem também estar associados a diferentes movimentos e tribos urbanas, como o hip-hop, e a variados graus de transgressão.

 

Dentre os grafiteiros, talvez o mais célebre seja Jean-Michel Basquiat, que, no final dos anos 70, despertou a atenção da imprensa novaorquina, sobretudo pelas mensagens poéticas que deixava nas paredes dos prédios abandonados de Manhattan. Posteriormente Basquiat ganhou o rótulo de neo-expressionista e foi reconhecido como um dos mais significativos artistas do final do século XX. Atualmente no século XXI, muitas pessoas usam o grafite como arte de museus.

 

Vejam mais alguns lindos exemplos da arte urbana mais famosa do mundo inteiro:

 

grafite grafite grafite grafite

 

Uma atitude de jovens transgressores que com o passar dos anos se transformou em uma arte. Este sim é um exemplo a ser seguido por todos os países do mundo inteiro com relação aos seus jovens rebeldes e sem noção de futuro promissor. Invista na juventude utilizando o que eles apresentam de melhor, devolva idéias e oportunidades, a desigualdade está nos olhos de cada um de nós. Oportunidades todos merecem receber.

Compartilhe: