O 7º Festival Nacional de Choro que se iniciou dia 18 de abril de 2016 conta com seis dias de programação gratuita, com palestras, workshops, aulas e apresentações. O evento desse ano homenageia os 70 anos do compositor, arranjador e pianista Cristóvão Bastos. Reunindo alguns dos principais nomes da música instrumental brasileira, as atividades serão realizadas no Espaço Cultural BNDES, atravessam a semana com aulas e palestras na Casa do Choro e culminam no 23 de abril, sábado, Dia Nacional do Choro e aniversário do mestre Pixinguinha.

Como nas seis edições anteriores, o 7º Festival Nacional de Choro reúne atividades voltadas para a formação, divulgação e preservação do choro – o gênero mais antigo e rico da música instrumental brasileira, presente desde o século XIX em todas as regiões do país, e a maior escola de instrumentistas da MPB.

O Festival vai contar com atividades voltadas para a formação, divulgação e preservação do choro, o gênero mais antigo e rico da música instrumental brasileira. Quem for do Rio, talvez me encontre por lá, tomando um chopinho!

O evento reúne cerca de 60 artistas e professores da área. A abertura ficou a cargo do grupo carioca Os Matutos:

O evento realizado pelo Instituto Casa do Choro tem um palco montado na Praça Tiradentes, importante ponto do centro do Rio de Janeiro, e terá sete shows no sábado, dia 23, como Cristóvão Borges, o grupo Só Alegria.

Mauro Senise:

E conta também com Adelson Viana e Kiko Horta – Furiosa Portátil:

Terá convidados especiais, como Jorge Cardoso e Fernando César. Durante o festival, a Casa do Choro vai inaugurar o espaço Espaço Dino, Meira e Canhoto.

Encontre a programação completa do 7º Festival Nacional do Choro aqui!