Will & Grace segue sendo, até os dias de hoje, como uma das principais séries de comédia que já existiram. A TV norte-americana dos anos 90 teve na comédia um dos seus momentos auge e devemos isso, sem dúvida, a Will & Grace. O sucesso foi tanto, que um revival da produção foi organizado anos depois, trazendo de volta os dramas e as comédias do clássico original. A série ficou famosa pela forma como escolheu tratar assuntos considerados tabus na década de 1990 e mesmo no cenário atual, onde muitos não são mais tabus, as críticas continuam de forma inteligente e bem desenvolvidas. 

Pensando nisso, resolvemos separar cinco motivos pelos quais você não pode deixar de conhecer a história de Will & Grace.

1. A REPRESENTATIVIDADE

Estamos diante de um cenário de comédia, mas não pense que isso significa algo bobo e sem conteúdo. As críticas ao senso comum e a abordagem representativida do seriado é o principal ponto que chama atenção. A história conta a vida de dois amigos de faculdade que já namoraram, mas que conseguiu a segurança e o conforto para se assumir homossexual na vida adulta, diante de todas as responsabilidades. Um exemplo do clássico original, por exmeplo, é que os escritores televisionaram o primeiro beijo gay, abordando a homossexualidade, críticas a politica e a sociedade homofóbica e conservadora que vivemos. 

2. COMÉDIA INTELIGENTE 

Há diversas formas de fazer comédia, desde piadas bobas e sem graça, até tiradas inteligentes e críticas, que estão presentes tanto no revival quanto na série original. O seriado ironiza o politicamente incorreto e traz no cenário uma pessoa hétero que já teve relações com uma pessoa gay não assumida. Muitos podem achar arriscado o ritmo que a série escolheu seguir, mas há uma linha muito tênue entre a falta de respeito e a crítica construtiva feita de forma engraçada e irônica. 

3. KAREN & JACK

A série se chama Will & Grace, mas há quem pense que deveria se chamar Karen & Jack. Os supostos coadjuvantes da produção conseguem roubar a cena em inúmeros  momentos e se tornam os verdadeiros protagonistas. Karen é completamente aleatória e vive drogada e bêbada. Ela segue sua vida confortável usando o dinheiro do marido, mas não sem antes explorar sua patroa o máximo que consegue. Jack por sua vez é aquele cujo maior desejo da vida era ser ator e fazer sucesso na TV. Para isso, ele aceita trabalhos como um cadáver em um episódio de E.R.. Mas ele tem seus momentos, como quando assume o protagonismo de stand-ups, como Just Jack e Jack 2000. 

4. O ROTEIRO

Max Mutchnick e David Kohan, os criadores da série,  não pouparam esforços ao construir seu roteiro e acertaram em cheio. A trama traz uma história dinâmica e que se renova a cada episódio, nunca ficando repetitiva ou cansativa. O roteiro é atemporal e irá fazer sucesso tanto atualmente quanto daqui a alguns anos. Ele lida com temas como a cura gay, a liberdade da mulher e os desafios da vida adulta, principalmente quando se é solteiro. O que temos no fim, são verdadeiras lições de amizade e companheirismo. 

5. O ELENCO

 Por último, não podíamos deixar de destacar o elenco de altíssima qualidade da série, composto por Debra Messing (Grace), Eric McCormack (Will), Megan Mullaly (Karen) e Sean Hayes (Jack). 

Will & Grace pode ser conferida no Globoplay.